Translate

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Quem tem medo do 13?

 13, de FML Pepper,  um livro apaixonante.

Pessoal, sinceramente, estou AMANDO esse novo livro da autora FML Pepper! Eu recomendo muito e em breve vocês encontrarão a resenha aqui, do jeitinho que eu gosto, bem analisada, porque, afinal, quem lê de verdade, entende e analisa.
 Segue o vídeo:




sábado, 2 de dezembro de 2017

Motivo para Amar.



O Amor em Primeiro Lugar

Título original:Love Comes First
Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
ISBN: 9788581634548
Gênero: Romance
Páginas: 352
Encontre aqui: Amazon / Saraiva / Cultura


  Sinopse: 


“Uma tragédia familiar muda tudo na vida das irmãs Josie e Meredith. A tristeza torna-se algo recorrente, no entanto, elas fazem de tudo para seguir em frente. E seguem... Quinze anos mais tarde, Josie e Meredith não conseguem manter um relacionamento harmonioso. As diferenças de personalidade delas, que já existiam antes da tragédia, estão ainda mais acentuadas. Elas se veem com frequência, mas não se entendem. Uma vida marcada pela tristeza velada e por segredos que as afastam cada vez mais. Será que Josie e Meredith vão conseguir se libertar de seus medos e se abrir para o novo? Será que, finalmente, elas conseguirão seguir em frente de verdade? O amor em primeiro lugar é uma fascinante história sobre família, amizade e a coragem de seguir o próprio coração.”

   Antes de mais nada, preciso dizer que não gosto de livros escritos em primeira pessoa. E os acho enervantes, mas não posso dizer “desta água não beberei”, pois pode ser que algum dia eu escreva em primeira pessoa, só que, certamente, não terei mais do que um ou dois personagens contando suas aventuras. E esse livro de Emily Giffin é escrito assim. As irmãs Josie e Meredith, que parecem ser tão diferentes mostram que, na verdade, seu anseio de encontrar o amor é o mesmo.
 A família delas sofreu uma perda dolorosa e me pareceu que ambas se sentiam, no fundo, culpadas. Josie, professora de crianças, depois de um relacionamento fracassado, quer ter um filho, seja por qual meio ou dor; Meredith, advogada bem sucedida, casada e com uma filha, não se sente satisfeita em absoluto com sua realidade.
 Apesar de não gostar de livros escritos em primeira pessoa, Emily Giffin me encantou com a apresentação de uma história que mostra dramas, culpas e amadurecimento das personagens, que lutam, na verdade, para ter suas vidas libertas do trágico fato ocorrido quinze anos antes, fato esse que as prende e as castra. Por que a sociedade cobra de uma mulher a perfeição no que se refere a relacionamentos? Josie, em sua ânsia de ser mãe (até porque a filha de seu ex está matriculada em sua classe), não mede as consequências para conseguir seu intento e Meredith se vê tragada por uma vida “perfeita” para os outros, mas insatisfatória e insípida para ela mesma. Até que ambas percebem que as agruras do passado e do presente são motivo para amar.
  Gosto bastante da autora Emily Giffin e de seus romances. Sempre encontro um enquadramento de minha vida dentro deles e com esse não seria diferente. Emocionante, surpreendente, cálido, é assim O Amor em Primeiro Lugar.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Quem não gosta de um Highlander?



Herói nas Highlands (Série Highlands #1)

Título Original : Hero in the Highlands
Autora: Suzanne Enoch
Tradução: A. C. Reis
Editora: Gutenberg
ISBN: 9788582354605
Gênero: Romance de época, literatura erótica.
Páginas: 272
Compre aqui:  Saraiva / Amazon / Cultura
Saiba mais: Skoob

Sinopse:

“Será que um soldado inglês é capaz de conquistar o coração da Escócia? Canhões, tiros, cavalarias, armas. O Major Gabriel Forrester adora um combate e não foi à toa que recebeu o título de “Fera de Buçaco” depois de ganhar uma batalha em Portugal. Sem saber se estará vivo no dia seguinte, nunca se importou com nada além de proteger seus aliados e a si mesmo.... Até que a notícia inesperada de se tornar o Duque de Lattimer e dono de uma imensa propriedade nas Highlands escocesas muda tudo o que ele achava já estar traçado para seu futuro. Em sua nova posição, a luta de Gabriel será conquistar a confiança de uma vila de escoceses nem um pouco amistosos, que não estão nada satisfeitos com o fato de ter como duque um antigo soldado inglês. Como se não bastasse, as terras ainda são administradas por uma mulher de língua afiada e corpo perfeito, que parece ser tanto sua salvação quanto sua ruína – e ele está disposto a descobrir em qual das duas categorias ela se encaixa. Com a ameaça de uma maldição nas terras em que nenhum inglês é bem-vindo, o novo duque encontra mais obstáculos do que imaginava. De todas as guerras que já lutou, essa aparenta ser a mais difícil. Afinal, é fácil eliminar inimigos; mas o que fazer quando o objetivo é fazer deles seus aliados?”


  Herói nas Highlands, um livro de época muito interessante, é o primeiro volume da Série Highlands, de Suzanne Enoch, lançado pela editora Gutenberg.

A história começa quando o Major Gabriel Forrester, um soldado inglês destemido, depois de um ousado ataque ousado em que enfrentava franceses, recebe a notícia que herdara propriedades e o título de um tio distante e agora seria o novo Duque de Lattimer. Ele descobre que de todas as suas herdades uma delas que ficava nas Highlands era a mais problemática, pois não conseguia informações sobre os rendimentos da mesma. Então, Gabriel resolve ir até a Escócia e ver por si mesmo o Castelo Lattimer, sendo informado que havia uma maldição a respeito dele e do título.
Gabriel e o sargento Adam Kelgrove, seu ajudante, vão então até o local. Logo de cara, Gabriel encontra uma linda mulher presa com uma vaca em um atoleiro e corre para ajudá-la. Trata-se de Fiona Blackstock, que se tornara administradora do Castelo de Lattimer quando seu irmão Kieran sumira ou fugira. Ele a ajuda sem saber na verdade quem ela é.
Fiona é voluntariosa e bela e não gosta dos ingleses, assim como a maioria dos Highlanders que ali estão e depois de indicar a direção errada para Gabriel, ela ainda tenta amedrontá-lo para que ele desista das terras.
O que ela não espera é a forte atração que começa a existir entre eles. O magnetismo, a paixão são quase incontroláveis.
 Em meio a muita resistência e brigas, eles começam aos poucos a descobrir que pode haver um acerto entre eles.
Ao mesmo tempo, ao se analisar melhor os livros contábeis, uma série de roubos é descoberta. E tudo é como um barril de pólvora prestes a explodir entre clãs, uma das partes que mais me interessou.
O livro é fácil de ler, mas houve horas em que eu gostaria muito de lê-lo no idioma original, pois me senti meio em dúvida quanto aos termos e parágrafos. Não sei se houve algum problema com a tradução ou revisão, mas realmente tive algumas dúvidas que não cabem ser mencionadas aqui.
Gostei muito porque me levou a pesquisar mais sobre as guerras e “picuinhas” existentes entre ingleses e escoceses(conflitos esses que podem ser vistos em livros como os da série Outlander, de Diana Gabadon, por exemplo). Gosto de livros de época que citam fatos históricos relevantes. Também achei bem legal o fato do cavalo de Gabriel se chamar Reino Unido (mas será que é isso mesmo em inglês? Creio que sim).
É um bom livro, que prende, mas não é excepcional. Gostaria de ler os outros da série porque me divertiu, foi uma leitura serena e “descansou” minha mente.
  As cenas “quentes” entre Gabriel e Fiona são perfeitamente “aceitáveis” para aqueles que não curtem ler “hot” (Eu não tenho nada contra, leio mesmo!) e, na verdade, me fizeram sonhar um pouco.
 Eu indico, com certeza!

Sobre a Autora:
Suzanne Enoch é natural do Sul da Califórnia, onde mora atualmente. Adora filmes quase tanto quanto livros, com um lugar especial em seu coração para qualquer assunto relacionado a Star Wars. Ela escreveu 13 romances históricos, ambientados no período da Regência e em outras épocas, que sempre figuram em destaque nas listas de mais vendidos. Quando não está ocupada trabalhando em seu próximo romance, Suzanne gosta de observar fenômenos interessantes, como o caso dos 3 lebistes de seu aquário, que em 5 meses se transformaram em 161 peixes.


Stephen King e o Assassino no Parque de Diversões. Incrível!



Joyland


Título original: Joyland
Tradução: Regiane Winarski
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Gênero: Mistério, Romance Policial
Páginas: 239



Sinopse:



“Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.”





 Quando se fala de Stephen King pensamos logo em sobrenatural. No caso de Joyland, eu poderia classificar mais como um livro do estilo policial em que Devin Jones vai trabalhar no parque de diversões Joyland e fica sabendo que uma jovem fora assassinada no trem fantasma e nunca encontraram seu assassino, pois o homem não havia sido identificado.


 Jonesy, como é chamado ali, é um rapaz gentil, virgem (a sua namorada Wendy nunca chegara até o final com ele, bem, ela não o amava...), que gosta de ajudar as pessoas e tem seu coração partido. Uma “médium” que trabalha em Joyland, Madame Fortuna, faz várias previsões para ele e uma das mais importantes é que ele encontraria um garoto com problemas que poderia ajudá-lo.

 O verão passa e Devin decide continuar trabalhando em Joyland e também decide investigar o crime. Assim, ele conhece Mike Ross e sua mãe Anne. Mike tem distrofia muscular e está preso à uma cadeira de rodas. E é médium.

 Não vou me alongar mais porque tudo traria um spoiler e não é esse meu objetivo. A ideia aqui é dizer que o livro é simplesmente incrível! Eu o achei muito interessante. Stephen King, como sempre, tem o dom de nos fazer sentir curiosos, ansiosos e querer mais e mais a cada página. Este livro me provou o que antes eu já suspeitava: nunca nada é o que parece à primeira vista. Termino com uma passagem que me impressionou, palavras que Anne diz para Mike. Leiam o livro e descubram o seu porquê:


“ – Algumas pessoas escondem suas verdadeiras personalidades, querido. Às vezes, dá para perceber que estão usando máscaras, mas nem sempre. Até pessoas com intuições poderosas podem ser enganadas. “



Compre aqui:








quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Romances Fantásticos.

Lançamento

Já se encontra em pré venda a Antologia Romances Fantásticos pela Editora Hope. É um livro que contém 14 contos falando sobre amor e sobrenatural.

Sinopse:


"Romance e fantasia. Quem não fica extasiado com esse tema? Duas vertentes diferentes, mas que neste livro se unem de uma forma a apaixonar o leitor por ambos os temas. Encantar o leitor foi o que moveu todos os autores. Cada um a sua maneira transferiu para as páginas desta antologia o que de mais belo e forte que tem dentro dos seus corações. Há magia, folclore, esperança, guerra, luta... tudo que amamos nos livros."

As histórias são incríveis! Vale a pena!

Onde comprar:

domingo, 12 de novembro de 2017

Rocco se superando novamente!

 Rocco Divulga Animais Fantásticos e Onde Habitam levando Cosplayers às livrarias.


Em 11 de novembro de 2017, eu tive o prazer de conhecer pessoalmente a Srta. Queenie Goldstein, o Sr. Newt Scamander e Pickett na Saraiva Megastore do Plaza Shopping, em Niterói, no Rio de Janeiro.
Eu, Queenie, Newt e Pickett
 A Editora Rocco estava promovendo o livro Animais Fantásticos e Onde Habitam e a Saraiva nos trouxe o exemplar ilustrado em inglês, além de outros livros encantadores do mundo de Harry Potter.
 Estou completamente fascinada pelos exemplares e fiquei feliz por receber das mãos dos cosplayers, representando muito bem os dois personagens do filme, marcadores, que serão sorteados em um dos kits apresentados no evento Papos & Ideias - Romance, organizado pelo Lê e Ler, do dia 3/12, na Saraiva Megastore do Plaza Shopping, às 16h.
Teremos muitos sorteios no dia. 
Compareçam e sejam bem vindos!




 

Descobertas: A Garota das Sapatilhas Brancas.



A Garota das Sapatilhas Brancas
Autora: Ana Beatriz Brandão.
Verus Editora
Páginas: 182
Gênero: Young Adult.

Sinopse:
 
Ana Beatriz Brandão
“Ele foi o farol que a salvou da escuridão. Ela devolveu as cores ao mundo dele. Da mesma autora de O garoto do cachecol vermelho Daniel Lobos vive a vida plenamente. Dono de um coração enorme, o jovem divide seu tempo entre duas paixões: a música e as causas sociais. Até que seu caminho cruza o de Melissa, uma bailarina preconceituosa e mesquinha, que põe à prova aquilo em que ele mais acredita: que todo mundo merece uma segunda chance. Este romance mostra, através das lembranças de diversos personagens já conhecidos em O garoto do cachecol vermelho e amados pelo leitor, como as nossas decisões podem afetar o nosso destino. Respire fundo e venha descobrir o que levou Daniel a ter tanta fé em Melissa, quando ninguém mais acreditava nela. Toda história tem dois lados, e agora é a vez de conhecer a do garoto do cachecol vermelho.”


Spin-Off de O Garoto do Cachecol Vermelho, esse livro mostra aos leitores os vários sentimentos que Daniel Lobos e outros personagens trazem dentro de si.
Fala sobre como foi quando o rapaz descobriu ter ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), que foi um dos momentos que mais me tocaram, suas dores, seus anseios. Faz com que o leitor saiba mais sobre o acontece na vida da irritante Melissa e o porquê de Daniel ter se apaixonado por ela; mostra a dor dele quando o pai começa a perder os movimentos, sua tristeza ao visitar a ala hospitalar de crianças com câncer e descobrir que uma delas, a quem estava mais afeiçoado, havia sido transferida para a ala de crianças em fase terminal.
O livro é recheado de flashes-back e também nos leva ao futuro de Mel, de seu relacionamento com a mãe, das impressões de Helena, irmã de Daniel e muitas outras.
Perguntaram-me se é preciso ler o primeiro livro para compreender o segundo. Nesse caso, sim. Muitas ações e alusões não fariam sentido sem a leitura do primeiro.
Um livro escrito em primeira pessoa (claro!), pequeno e de fácil compreensão.
A capa é muito bonita e a diagramação é muito bem feita.

É interessante como com apenas uma leitura, se bem atenta, podemos perceber o quão pequeninos somos neste mundo. Uma pessoa tão jovem, de bom coração, acometida de uma enfermidade desse porte e, mesmo assim, ensinando outras pessoas a viver, serem corajosas. É caso para aprendermos com a ficção, uma vez que a realidade de Daniel e de outros personagens no livro existe no cotidiano.


Onde adquirir: