Translate

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Levana - Resenha por Taiana Lopes.



Levana – A rainha mais bela
Coleção Crônicas Lunares 

Marissa Meyer 
Rocco

O spin-off das Crônicas Lunares conta a história da rainha Levana, sua infância, adolescência, e início de reinado. Temos a adaptação da rainha da Branca de Neve, com várias referências de forma sútil e ao mesmo tempo marcante, assim como nos outros livros da saga. Levana não era herdeira legítima do trono de Luna, e sim sua irmã mais velha a princesa Channary – mãe de Cinder -  quem sempre a oprimiu e até torturou usando o glamour por ser mais velha.

Apesar de toda crueldade relatada nos quatro livros antecessores (Cinder, Scarlet, Cress, Winter), Levana nem sempre foi tão perversa, e nesse livro vemos o lado adolescente apaixonada e até possessivo, quando ela se apaixona pelo guarda real Evret. Um romance que tem grandes traumas e manipulações emocionais entre uma princesa, um guarda real viúvo que tem uma filha, Winter, do seu casamento anterior. Inicialmente Levana parece apenas uma jovem com vida sofrida, traumatizada e que se torna má por conta disso, porém a perversidade já fazia parte de quem ela é, do que queria.
O reinado da rainha Channary é curto, e fica para a irmã a missão de ser rainha regente até que Selene (Cinder) tenha idade para assumir o trono aos 12 anos. Nesse meio tempo Levana toma gosto pelas questões políticas, melhora a economia de Luna. O poder lhe sobe à cabeça, e a vida da princesa Selene começa a correr perigo. O suposto acidente onde Selene morre, ou Cinder nasce, como preferir, é relatado em detalhes no livro e finalmente vemos a rainha Levana com seu jeito maquiavélico já conhecido.
Luna enfrenta questões internas complexas e a Terra passa a ser um alvo para a rainha, que faz de tudo para conseguir o que quer. Ainda no reinado de seus pais, são apresentados os projetos da doença mortal aos terráqueos, a letumose, e a criação do exército meta-humano de lobos, projetos que Levana fez questão de manter e aprimorar para ter o governo terráqueo nas mãos.
Personagens secundários já conhecidos como Jacin – guarda de Winter e seu amigo de infância, o Dr. Erland – pai de Cress e cientista responsável pela pesquisa com Ciborgues do palácio, o avô de Scarlet quem salvou Cinder e a levou para Terra, e a temível taumaturga Sybil Mira aparecem trazendo todo um charme e contextualização para a trama muito bem escrita de Marissa Meyer, que mais uma vez foi competente ao adaptar contos de fadas. Vale ressaltar que a arte da capa é uma das belas e enigmáticas, até mesmo arrepiante. Diferentemente dos outros livros, nesse não há divisão por capítulos e a história é narrada pela própria Levana e em terceira pessoa – já que não há outro personagem principal para fazer a divisão.


 



Taiana Lopes é coordenadora e editora chefe na empresa Noticiário Paralímpico e tem seu próprio canal no Youtube onde fala sobra suas experiências como amputada. Vale a pena assistir:

Nenhum comentário:

Postar um comentário