Translate

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013


Resenha:

Kaori - Perfume de Vampira
Foto: Resenha:

Kaori - Perfume de Vampira
Giulia Moon
Giz Editorial

Kaori me fascinou desde o primeiro olhar, desde o momento em que o vi, não em minhas mãos, mas em um blog que fala sobre livros.
Infelizmente para mim era difícil de encontrar, pois eu estava morando em uma cidade do interior do Espírito Santo. Quase um ano depois de eu voltar ao Rio, na Bienal de 2011, tive o prazer de não só poder adquirir esta maravilhosa obra, como encontrar sua autora, Giulia Moon, pessoalmente. Obrigada, Giulia, pelo carinho e por nos oferecer tão boa leitura.

A história, em seu início, ocorre no Japão feudal do século XVII, com Kaori  criança, órfã de mãe. uma cortesã a cobiça. Kaori torna-se vampira,devido à causas que não vou descrever (seria spoiler talvez) buscando vigar-se de quem a machucou, tornando-se uma mulher fria e cruel assassina, embora ainda guarde em si seu lado meugo, o que me impressionou bastante na personagem. No entanto, guardo sua advertência: nunca confie em um vampiro. 
Ao mesmo tempo que o leitor começa a conhecer Kaori e sua jornada, ele também conhece um 'pesquisador' de vampiros, Samuel Souza, um homem que tem uma relativa calma em sua vida, mas, como vida tranquila é sinônimo de chatice, ele se depara com vampiros fortes, o que balança seu mundo.
Outros personagens aparecem para dar mais sabor ainda a esta deliciosa e 'bloody' trama. 
O livro é cheio de deliciosas surpresas, o que prende o leitor do início ao fim. Kaori é sensual e perigosa, tudo o que uma mulher pode e deve ser, vampira ou não. Uma das coisas que eu gosto neste livro é Giulia faz quastão de mostrar que há vampiros bons e maus, assim como as pessoas o são. Não é preciso ser um ser dito sobrenatural para se ter maus sentimentos. É uma ótima leitura. Eu recomendo.
Giulia Moon
Giz Editorial

Kaori me fascinou desde o primeiro olhar, desde o momento em que o vi, não em minhas mãos, mas em um blog que fala sobre livros.
Infelizmente para mim era difícil de encontrar, pois eu estava morando em uma cidade do interior do Espírito Santo. Quase um ano depois de eu voltar ao Rio, na Bienal de 2011, tive o prazer de não só poder adquirir esta maravilhosa obra, como encontrar sua autora, Giulia Moon, pessoalmente. Obrigada, Giulia, pelo carinho e por nos oferecer tão boa leitura.

A história, em seu início, ocorre no Japão feudal do século XVII, com Kaori criança, órfã de mãe. uma cortesã a cobiça. Kaori torna-se vampira,devido à causas que não vou descrever (seria spoiler talvez) buscando vigar-se de quem a machucou, tornando-se uma mulher fria e cruel assassina, embora ainda guarde em si seu lado meugo, o que me impressionou bastante na personagem. No entanto, guardo sua advertência: nunca confie em um vampiro.
Ao mesmo tempo que o leitor começa a conhecer Kaori e sua jornada, ele também conhece um 'pesquisador' de vampiros, Samuel Souza, um homem que tem uma relativa calma em sua vida, mas, como vida tranquila é sinônimo de chatice, ele se depara com vampiros fortes, o que balança seu mundo.
Outros personagens aparecem para dar mais sabor ainda a esta deliciosa e 'bloody' trama.
O livro é cheio de deliciosas surpresas, o que prende o leitor do início ao fim. Kaori é sensual e perigosa, tudo o que uma mulher pode e deve ser, vampira ou não. Uma das coisas que eu gosto neste livro é Giulia faz quastão de mostrar que há vampiros bons e maus, assim como as pessoas o são. Não é preciso ser um ser dito sobrenatural para se ter maus sentimentos. É uma ótima leitura. Eu recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog