Translate

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Resenha : Almanaque Jedi



Resenha


Almanaque Jedi
Um Guia do Universo de Star Wars feito de fãs para fãs


Brian de Moura e Henrique Granado
Editora Leya



Primeiramente, a sinopse:

 

Henrique Granado e Brian de Moura
"Quase quarenta anos após o lançamento do primeiro Star Wars, chega às livrarias um almanaque inédito no Brasil – escrito com a paixão e o cuidado de fãs incondicionais, este livro parte da curiosidade de quem estuda o assunto há décadas para adentrar os incontáveis meandros do universo de Darth Vader e Luke Skywalker – nas telas, nos livros e nas vidas de milhões de pessoas que fariam (e fazem) loucuras pela saga. Como os Jedi constroem sabres de luz? Qual é a diferença entre um Cavaleiro e um Mestre Jedi? Quantas pessoas vivem na Estrela da Morte? Quais são as referências escondidas que você nunca percebeu nos filmes? Qual o melhor caminho para entender o cânone e o universo expandido? Estas e muitas outras são perguntas que todo fã de verdade já se fez. E as respostas estão todas aqui. Sobre o Conselho Jedi Rio de Janeiro: Em agosto de 1997, inspirados pelo relançamento da trilogia Star Wars em sua edição especial nos cinemas, Philippe Maia, Brian de Moura e Bruno Campos se conheceram quando faziam buscas por outros fãs no Rio de Janeiro. Assim surgiu o primeiro grupo de fãs de Star Wars de que se tem conhecimento no Brasil. Dentre diversas variações de nomes, um se destacou e foi escolhido em definitivo: Conselho Jedi Rio de Janeiro. "




 Tanto para quem assistiu a todos os filmes de Star Wars, leu os livros ou não, o Almanaque Jedi é uma leitura satisfatória e instigante. Um livro elegante, cuja diagramação é extremamente bem feita, traz imagens belas e interessantes e informações preciosas para todos os fãs e aqueles que ainda não conhecem bem a saga.

 Inteligentemente, o Almanaque introduz o mundo de Star Wars com muita clareza e perspicácia, mostra como se instalou a febre no Brasil. Mostra como esse mundo futurista (em 1977 era o máximo de tecnologia que se nos apresentava, lembro muito bem do meu entusiasmo vendo o episódio IV, que na época era apenas Star Wars, no cinema) e sua “evolução” em relação às gerações de fãs, que não param de crescer, bem como os muito fãs clubes que se formam espalhados pelo país, pode fazer parte de nosso mundinho sem sal, transformando-o em uma aventura sem fim.

 O Almanaque Jedi é de uma beleza, de uma paixão contagiantes.  Indico com muita certeza.

 E que a Força esteja com vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário